sexta-feira, 5 de julho de 2013

O fim de um ciclo / The end of a cycle

E esse post marca o final de mais um ciclo na minha vida. Finalmente na semana passada, após dois anos e meio consegui terminar o mestrado.
O dia 25 de junho fica marcado em minha vida como um dia de extrema emoção, ao ter meu trabalho avaliado por pessoas fundamentais para a luta contra o racismo no Brasil e ouvir frases como “eu aprendi muito com seu texto” e “esse trabalho conseguiu abordar coisas fundamentais para esse tema”.
Ouvir algo assim não envolve apenas a questão do ego, pois com esse temos que tomar muito cuidado, mas envolve também e principalmente a noção de que se está no caminho certo, que a luta tem sentido real.
Embora eu venha trabalhando esse tema há aproximadamente quatro anos, primeiro na especialização e depois no mestrado, esse era um tema que estava em minha mente muito antes disso, pois ainda na graduação, eu já desejava falar sobre o movimento hip-hop e concluir mais uma etapa me faz pensar sobre o que eu aprendi com meu trabalho.
Foi uma escrita altamente introspectiva, momentos de muitas lembranças e até mesmo de lágrimas e revi muitas coisas em minha vida.
Entendi que mais do que simplesmente pesquisar, eu me descrevi nesse trabalho, coloquei parte da minha alma ali.
Relembrei cada etapa do meu processo de conscientização, que aconteceu a partir do hip hop. Compreendi também, como cada uma das festas que participei foi importante para que minha identidade quanto negra se solidificasse.
Posso dizer que isso não foi apenas uma dissertação, foi praticamente uma autobiografia.
Agora chega o momento de um novo passo, não consigo visualizar o que mais essa pesquisa pode trazer, mas com certeza estou pronta para uma nova fase de aprendizado. 
Espero que vocês continuem me acompanhando na jornada
Que venha o doutorado!



And this post is a mark for the end of another cycle in my life. Last week after two years and a half years I finally finished my Master course.
June 25th is going to be highlighted on my life as an extremely emotional day, when I had my job evaluated by some fundamental people for the struggle against the racism in Brazil and to hear sentences as “I learned a lot with your text” and “this work got to approach fundamental things for this subject”.
To hear somehting like this doesn’t involve only an ego question, because I know we need to be careful with this, but also involves mainly the notion of that I’m in the right way and that this struggle has a real mean.
Although has been almost four years that I have been working this theme, first on my specialization course and after on my MA, this was a subject that was already on my mind a long time before it, because during undergrad I already wished to talk about hip hop movement and to conclude another stage makes me think about what I learned with my work.
It was a really introspective write, several memories and I was crying in some moments and I reviewed a lot of things on my life.
I understood that more than just research, I was describing myself on this work, I put part of my soul overthere.
I remembered each step of my conscious process, which have happened from hip hop. I also understood how each one of the parties that I took part was important to solidify my identity as a black woman.
I can say that this wasn’t only a thesis, but it was practically an auto biography.
Now is the moment for a new step and I can’t see what else this research can bring to me on my PHD, but I’m ready for a new learn phase.
I hope you all can keep beside me on this journey.
Welcome PHD!