sábado, 21 de agosto de 2010

O Início / The Beginning

Pronto, finalmente decidi criar meu blog! Há algum tempo venho protelando, mas a necessidade de interagir com as redes sociais me fez ver que não tinha mais opção.
Mesmo depois que decidi criar o blog, não sabia ainda sobre o que falar, mas durante a aula de hoje no meu curso de pós graduação fez-se a luz.
O professor convidado nos deu a dica de que para potencializar seu blog ou twitter é melhor falar sobre coisas que você domina e cativar seu público.
Então, não tive mais escolha, pois nada faz parte de maneira tão constante da minha vida quanto a negritude.
Alguém pode estar vendo a minha pele clara e perguntando "Que negritude?" e eu só posso me apropriar de algo que ouvi uma vez e dizer: "minha pele pode até ser clara, mas minha ancestralidade é escura como a noite"  e é isso o que eu mais valorizo.
Desde os meus 13 anos, quando (mais uma vez me apropriando) "afrosurtei" e descobri que ter avós, tios e ancestrais negros, faziam de mim uma pessoa negra, apesar da minha pele clara e da pele clara dos meus pais (para quem não é brasileiro pode ser difícil entender isso, prometo tentar explicar em algum outro post), comecei a militar de diferentes formas.
Por isso, a descrição de que esse blog será mais uma ferramenta, ou se preferirem mais uma arma na luta contra a discriminação racial, pela inclusão da população negra no Brasil, pela divulgação da cultura negra e para promover a conexão entre os povos da diáspora (por isso posto em português e inglês).
Vou me dedicar para continuar realizando um bom trabalho e espero que vocês gostem e possam interagir.
Apreciem sem moderação!
Abraços
Dani


Okay, I finally decided to create my blog! For some time I've been postponing this, but the necessity of to interact  with social networks made me see I didn't have more options.
Even after I decided to create the blog, still didn't know what about to talk , but today during my  grad classes became the light.
The guest professor gave us the tip that to potentiate your blog or twitter is better to talk about things that you dominate and can catch your audience.
So, I didn't have a choice, causing nothing is a so constant part of my life as the blackness.
Maybe someone seeing my lighter skin is asking "what blackness?" and I can only ownership something that I've heard once and say: "my skin can be lighter but my ancestry is black as night", and that is what I give more value.
Since I was 13, when (once more ownershipping) "I afrofreaked" and figured out that have black granpas, uncles/aunts and ancestors, made me a black person, even my lighter skin and the lighter skin of my parents (for who isn't Brazilian can be difficult to understand this, I promisse try to explain this in another post), I've started to millitate in different ways.
For this reason, the description of this blog say it will be another tool, or if you prefer another weapon against the racial discrimination, for the inclusion of the black people in Brazil, the dissemination of the black culture and to promote the connection between the diaspora's people (for this reason I'm going to post in portuguese and english).
I'll dedicate myself to keep realizing a good work and I hope you like and can interact.
Enjoy without moderation!
Hugs
Daniela

3 comentários:

  1. Parabéns pela iniciativa, é sempre um desafio manter um blog com temas tão espinhosos, contudo, nossa presença na internet é fundamental. Indico um dos blogs que mantenho onde vc pode encontrar um número razoável de outros afro blogs http://afroblogs.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Valeu pela dica Ricardo, além de acompanhar a minha amiga Dani sempre, pois sei que o trabalho dela é admirável, e ela realmente é uma guerreira na luta pelo direito do nosso povo, vou dar uma olhada nesse blog que você postou e conhecer outras Afroguerreiros!!Abraços

    ResponderExcluir
  3. Obrigada aos dois que já começaram a me seguir, espero corresponder as exspectativas pois só para usar o Racionais "amo minha raça, luto pela cor, o que quer que eu faça é por nós, por amor"

    ResponderExcluir